Papá Cocina – “Papás por el mundo” #42

Ser padre te cambia, no hay forma de que no te cambie. Te cambia la rutina, te cambian los tiempos, te cambian las relaciones, te cambia todo. Te cambia la vida.

 

Y todo el tiempo está cambiando, porque los chicos crecen y surgen nuevos cambios. La parte que más me gusta de la paternidad es esa, el desafío constante, la sorpresa diaria.

 

Ser padre te agota también, física y mentalmente. Es un agotamiento lindo, pero es agotamiento al fin. En casa el que cocina soy yo, y volver cansado del trabajo y tener la obligación de cocinar muchas veces me agota. Por eso es que a mi hija le cocino lo que puedo, como puedo y con las fuerzas que tenga en ese momento, intentando que su comida sea lo más rica y sana posible.

 

Con el paso del tiempo la fui sumando a la cocina, y hoy varias veces por semana los dos cocinamos la cena. Verla cocinar, aprender, preguntar me llena de orgullo, me devuelve toda la energía que se me fue durante el día. Y verla comer lo que yo le cocino (o cocinamos) es hermoso.

 

Maxi Kupferman

Instagram: @papacocina

Argentina

 

 

 

Quando você se torna pai todo muda, não tem como você não mudar. A rotina muda, você muda nos seus tempos, você muda com os seus relacionamentos, você muda tudo. A paternidade muda tua vida.

Cada hora, a cada minuto o tempo está mudando, porque as crianças crescem e novas mudanças surgem. A parte que mais gosto de paternidade é essa, o desafio constante, a surpresa diária.

Ser pai também o esgota, fisicamente e mentalmente. É uma cansaço lindo, mas finalmente é exaustão. Em casa, quem cozinha sou eu e cansar-se do trabalho e ter que cozinhar muitas vezes me esgota. É por isso que para minha filha preparo de comer o que posso, como posso e com a força que tenho nesse momento, tentando tornar sua comida tão deliciosa e saudável quanto é possível.

Com o passar do tempo, fui convidando a mina filha para cozinhar comigo como uma atividade pai e filha, e hoje várias vezes por semana ambos cozinhamos o jantar. Olhar ela cozinhar, aprender, perguntar me enche de orgulho, me devolve toda a energia que desapareceu durante o dia. E vê-la comer o que eu cozinho (ou cozinhamos) é muito bacana.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *